As pontes de Toko-Ri: De volta a Guerra da Coreia

Um Banshee, na dificil tarefa depousar em um porta avõe
Esta semana acabei de terminar o quarto volume de Game of Thones, um livro muito extenso e complexo, então antes de partir para os próximos volumes queria uma coisa mais simples e próxima da realidade atual. Então parti para o livro As Pontes de Toko-Ri, escrito por James A. Michener, novelista famoso nos anos 70/80 por suas adaptações historias bem embasadas. No livro em questão por exemplo ele se apropria de vários relatos e pequenos dramas que ele coletou como correspondente de guerra abordo do porta-aviões  Essex na esquecida guerra da Coreia.

A guerra da Coreia

Era para ser o capitulo final (do primeiro volume) da sofrida península de mesmo nome que foi ocupada destruída por todos que estiveram lá. E mesmo antes do final da segunda guerra ainda sob ocupação japonesa ela já tinha seu destino traçado.  Ficar dividida entre EUA e URRS no paralelo 38, e o interessante, sem consultar os próprios Coreanos. Fracassados os esforços para reunificar as duas nações por meio de eleições, controvertias a parte o norte invade o sul e … continue lendo na wikipedia, recomendo outras fontes também .
O romance conta a rotina de operações do porta-aviões SAVO e HORNET nas águas geladas do mar do Japão, e as missões de bombardeio a objetivos estratégicos na Coreia. E o drama do piloto naval Brubaker reservista e advogado civil, convocado para o serviço ativo que é abatido sobre a Coreia do Norte em território inimigo.  Pelo rádio seu amigo Mike com sua cartola verde, vai mais uma vez tentar salvar o piloto, Desta vez sob fogo e não no mar gelado, mas seu helicóptero é derrubado e os três acabam em uma vala lutando por suas vidas.
 

1950

Ler um livro baseado em fatos históricos da década de 50 é como entrar em uma verdadeira máquina do tempo. O contexto histórico, social e tecnológico da época como a operation pinwell, que pasmem usava os motores aviões a hélice, para ajudar a manobrar os gigantescos porta aviões. O ódio ao Comunistas  e o machismo na relações familiares*

Muitas das historias forram baseadas em acontecimentos verdadeiros como você pode encontrar aqui . Costuradas com sabedoria e cuidado para não fugir da realidade e perder o ritmo. Com um final que não é o esperado nos romances de ação atuais.

 

Se quiser complementar o áudio visual assista filme, bem fiel a historia do livro.  Infelizmente o filme envelheceu demais para o nosso conceito de um filme de ação, e olha que não estou falando dos efeitos especiais que para um filme de 60 são muito bons. Bonus é ver o Mickey Rooney (recén falecido) como piloto de helicóptero.

*Revisado o artigo descobri que: Machismo, guerra da Coreia e ódio aos “comunistas” Infelizmente voltou com toda a força.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *