Marinha testa seu novo rail-gun de 33 megajoules

railgun Navy

Em seu constante esforço para permanecer como a potencia mais poderosa, a marinha americana esta desenvolvendo a alguns anos, uma arma muita citada na ficção e nos 3d shoters futuristas. Uma Rail-Gun, para quem não tem idéia do que se trata

é um lançador de projeteis que usa o efeito Lorentz (que você vê todos os dias em motores elétricos e nos tubos de televisão). Porem em um rail-gun as correntes são infinitamente maiores, na ordem de milhões de amperes, tentando ser mais claro, você tem dois trilhos paralelos (rails) e entre eles você tem um projétil que faz contato com os dois, quando você liga uma tensão de alguns milhares de volts e uma corrente circula pelos trilhos e pelo projétil, corrente essa digna de curto circuito em subestação, um campo magnético se forma nos dois trilhos e no projétil, como a forma e o segredo da arma, os campo magnéticos formados pela corrente que circula pelos dois trilhos empurra o campo de sentido oposto do projétil pelo trilho, de uma olhada na ilustração para entender melhor.

 

o campo no projetil esta com o sentido errado!

A ideia é muito antiga e ate foi sonho de dominação de outro império (Uma das armas secretas de Hitler).

A força deste teste da marinha foi equivalente a 33 megajoule, ou 33MW/s (Sory Doc brow seu deloran ainda consome mais) e consegue colocar um projétil duas ou três vezes mais rápidos que os dos canhões convencionais e pode alcançar aproximadamente 100 milhas náuticas, muito mais que o limite de 13 milhas dos canhões navais, sem contar que uma embarcação deste tipo não teria paióis de munição, uma segurança a mais para a tripulação. Porem a tecnologia tem de evoluir muito para poder suprir a demanda de energia que esse tipo de arma precisa, e também diversos problemas inerentes à construção como desgastes dos trilhos e tendências a se autodestruir, a marinha americana espera que em 2025 já tenha alguns vasos de guerra com ela.

via thefirearmblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *